Arquivo do mês: julho 2017

Lília *

Eu nasci nessa terra, por entre as raízes de ouro Minha alma cheira café fresco meus cabelos são fumaça ao vento meu coração mora nessa mina, lapidado feito diamante que brilha Reflete as águas geladas das cachoeiras em que me … Continuar lendo

Publicado em Reflexão | Marcado com , , | Deixe um comentário

Amor neoliberto da contemporaneidade

Quem me conhece sabe que eu sempre fui uma pessoa sentimental, passional e quase visceral em muitos aspectos (não somente nos românticos). Eu me mantive inúmeras vezes refém de amores impossíveis ou da busca por relacionamentos perfeitos, em que eu … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | 2 Comentários